Defensor dos clubes de futebol do interior do estado como ferramenta de socialização e união da população local, o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, vem buscando parcerias para fomentar investimentos na causa. “Temos recursos limitados na secretaria, mas, nem por isso fiquei parado desde que assumi o órgão. É muito saudável promover parcerias e buscar investimentos de forma legal e transparente para investir no interior, sobretudo, nos clubes que reúnem a paixão nacional com a trabalho social e revelação de talentos”, afirma o secretário que teve reconhecida sua trajetória como presidente do Formiga Esporte Clube.

O resultado das parcerias vem gerando frutos. Nesta quarta-feira, 20 de dezembro, foram assinados mais de 10 convênios de emendas parlamentares do deputado estadual Fábio Avelar que, por meio da Secretaria de Estado de Esportes (SEESP), irão assegurar a revitalização de estádios e aquisição de material esportivo para clubes de futebol e associações de Abaeté, Araújos, Bom Despacho, Divinópolis, Martinho Campos, Pitangui e Pompéu, cidades do  Centro-Oeste mineiro. Entre os beneficiários diretos estão o Centro Esportivo Padre Ludovico, Clube Esporte Recreativo, a Associação de Moradores do Bairro Ipiranga, Liga Municipal de Desportos, Operário Futebol Clube, Abadia Futebol Clube, União Futebol Clube, Pitangui Esporte Clube, Clube Atlético Pitanguiense, Liga Esportiva Pitanguiense e o Clube Atlético Pompeano.

A emenda parlamentar é um mecanismo legislativo utilizado para redirecionar o planejamento orçamentário do Estado, com foco na melhor alocação dos recursos. De acordo com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o instrumento não tem caráter impositivo, ou seja, a sua apresentação não obriga a execução pelo Poder Executivo, o que vai sempre depender da disponibilidade de recursos. Assim, fica claro o papel de órgãos como a Secretaria de Estado de Esportes que, ao fomentar essa aproximação com os parlamentares, garante ampliar suas políticas esportivas. No procedimento cabe à secretaria acompanhar a legalidade jurídica dos convênios e ainda fiscalizar a execução do plano de trabalho proposto pelo convenente com a correta aplicação do recurso público.