A mineira Eduarda Braga de Carvalho (de azul) compôs a delegação brasileira no Marrcos. Foto: Divulgação/CBDE.

A delegação brasileira que participou da Gymnasiade 2018, maior competição escolar do mundo, somou 86 medalhas, sendo nove garantidas por mineiros (duas de ouro, duas de prata e cinco de bronze). O evento, encerrado nesta quarta-feira (09), ocorreu pela primeira vez no continente Africano, simultaneamente nas cidades de Casablanca e em Marrakesh, em Marrocos.

Os 18 mineiros da equipe competiram no atletismo, karatê, natação, ginástica artística e rítmica, essa última modalidade representada por Eduarda Braga de Carvalho, uma das beneficiadas do Bolsa Atleta gerenciado pela Secretaria de Estado de Esportes (SEESP). A jovem de Belo Horizonte garantiu um ouro por equipe.

No atletismo foram garantidas duas medalhas de bronze: no lançamento do disco para Rafaela Cristine da E.E. Francisco Escobar, de Poços de Caldas, e para Thaís Michele da E.E. Padre Menezes, de Lagoa Santa, no revezamento medley. O mesmo saldo foi conquistado pela ginástica artística com Mateus Camilo da E.E. Professor Leopoldo de Miranda, de Belo Horizonte, que faturou a medalha de prata na barra fixa e na competição por equipe.

Na natação, teve ouro para Victor Rocha nos revezamentos 4 x 100m livre e bronze nos 4 x 100m medley. Victor Melo Baganha conquistou bronze nos 100m borboleta e no revezamento 4x100 medleya. Os dois do Colégio Metodista Izabela Hendrix, de Belo Horizonte.

O secretário de Estado de Esportes em exercício, Ricardo Sapi, que acompanha a competição como chefe da delegação de taekwondo, comenta que Minas Gerais é um grande celeiro de atletas. “Parte desse mérito é do Governo do Estado, que mantem o programa de bolsas para atletas e técnicos. Nesta gestão foram ampliados, pela primeira vez desde a implantação do benefício, os repasses que devem superar os R$ 2 milhões no edital em exercício”.

Sobre a Gymnasiade

A maior competição escolar do mundo conta com a participação de mais de três mil atletas com idades entre 15 e 18 anos, de 50 países. A disputa pelo título mundial ocorre em 18 modalidades.

A equipe verde e amarela é uma das maiores do mundial, composta por 278 pessoas entre atletas, técnicos e dirigentes do desporto escolar.

O evento é promovido pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF) e a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) é a entidade responsável pela delegação brasileira na competição.

 

Medalhistas de Minas:

Atletismo: 2 medalhas de bronze

Rafaela Cristine Maciel de Souza da E.E. Francisco Escobar de Poços de Caldas: bronze no lançamento de disco.

Thaís Michele da Silva Clemente da E.E. Padre Menezes de Lagoa Santa: bronze no revezamento medley.

 

Ginástica Artística: 2 medalhas de prata

Mateus Camilo Neves da Silva da E.E. Professor Leopoldo de Miranda de Belo Horizonte: prata por equipe e prata na barra fixa.

 

Ginástica Rítmica: 1 medalha de ouro

Eduarda Braga de Carvalho do Colégio Metodista Izabela Hendrix de Belo Horizonte: ouro por equipe.

 

Natação: 4 medalhas, 1 de ouro e 3 de bronze

Victor Ângelo Rocha do Colégio Metodista Izabela Hendrix : ouro no revezamento 4 x 100m livre e bronze no revezamento 4 x 100m medley.

Victor Melo Baganha do Colégio Izabela Hendrix: bronze nos 100m borboleta e bronze no revezamento 4 x 100m medley.

 

Com informações do Departamento de Comunicação da CBDE e da FEEMG